Queijo Cabacinha

O queijo Cabacinha é fabricado historicamente na região do Vale do Jequitinhonha e teve a sua região reconhecida pelo IMA através da Portaria nº 1403 em 10 de maio de 2014. A região inclui os municípios de Pedra Azul, Medina, Cachoeira do Pajeú, Comercinho e Itaobim. Mas, popularmente, é sabido que esse queijo é feito em muitas outras cidades e vilarejos do vale do Jequitinhonha e norte de Minas Gerais, até no Espírito Santo e Bahia. Segundo a Emater, a cidade de Pedra Azul já tem cerca de 150 produtores do queijo cabacinha.

Região do Jequitinhonha destacada em vermelho – Mapa Regiões de Minas Gerais

 

Finalmente o IMA reconheceu em 2014 esse queijo “mineiro” que já existe há séculos. Sua origem é italiana, onde é conhecido como Cáccio Cavalo, pois em épocas remotas era feito a partir do leite cru de jumenta de povos nômades. O reconhecimento, segundo o IMA, pode ajudar os produtores a aumentarem suas rendas com a produção desse queijo. Mas, popularmente, é sabido que esse queijo é feito em muitas outras cidades e vilarejos do vale do Jequitinhonha e norte de Minas Gerais, até no Espírito Santo e Bahia.

Queijo tipo cabacinha, massa filada cozida.

 

Modo de fazer

Para a fabricação, é utilizado o leite, iogurte natural (fermentos), coalho líquido. Coalhado a 35ºC por mais ou menos 40 minutos, a massa é cortada no sentido vertical e horizontal formando um xadrez  com largura de 1,5 centímetro em media e depois a massa descansa por 3 minutos.

A massa e mexida lentamente com uma colher de madeira durante 5 minutos, com pausas de 3 minutos, até completar 30 minutos, quando descansa para dessorar. Após 20 minutos, é retirado parte do soro e se adiciona água quente, mexendo sempre para que a massa solte mais soro fazendo a temperatura subir aos poucos. Após a massa atingir 38ºC, continuam mexendo para dessorar mais.

A massa então é escorrida em uma peneira e os grânulos da coalhada se juntam, formando um bloco de massa que é deixada em uma tábua inclinada durante 18 à 20 horas para escorrer.

Assim que a massa atinge o ponto, ela é cortada em fatias finas e colocada em uma panela com água em temperatura de 80ºC, na quantidade suficiente para cobrir a massa, que é moldada à mão em forma de cabaças. Depois, cada peça é mergulhada em  água fria por alguns minutos, para esfriar e manter a forma.

Por fim os queijos são colocados na salmoura por 30 minutos e colocados em uma grande amarrado a um barbante por várias horas, resultando o formato.

 

Fontes:

Rede Globo Inter TV mg

Conheça Minas

g1.com

www.emater.mg.gov.b

« Back to Glossary Index
Leia Mais
Lactalis