MENU

Comerciantes-mapa
Categoria

182

Chico Severino, loja de queijos em Belo Horizonte

Comerciantes-mapa, Destaque, Produtores-mapa

5 de dezembro de 2019

Chico Severino é uma loja especializada em queijos artesanais mineiros que vende no local e pela internet .

A gama de mais de 60 variedades de queijos é exclusivamente feita de leite cru de vaca, cabra ou ovelha só do Estado de Minas Gerais.

Queijos Maria Nunes (Serro), queijo Carranca e queijo do Vau. FOTO: @baldobaldobaldo3

O cliente encontra preciosidades recém inventadas como o Névoa Valençuai, de cabra, do Rancho das Vertentes (Barbacena) e o queijo de leite de vaca do Cerrado “Manoel” do curador João Bello (Cerrado), maturado com cinzas em Belo Horizonte.

FOTO: Francisco Vicente

Além de queijos bem tradicionais, como o “Dona Iaiá” de Conceição do Mato Dentro da produtora Marília Simões Jorge.

Queijaria Chico Severino / FOTO: Francisco Vicente

Todos os queijos são certificados e muitos deles premiados nacionalmente e internacionalmente das regiões queijeiras tradicionais de Minas Gerais e de outros lugares , prezando por produções sustentáveis e que adotem boas práticas higiênico-sanitárias.

FOTO: Chico Severino

Os sócios viveram uma reconversão profissional para chegar no mundo dos queijo. Paulo Roberto de Melo, foi arquiteto por 20 anos. Mas sempre teve um “pé na roça” da Serra da Canastra, pois sua família é de Piumhi-MG.

Paulo e Francisco. FOTO: .chicoseverino.com/

“Respeito e parceria com os produtores; comprometimento com a tradição do Queijo Minas Artesanal; ética e profissionalismo para proporcionar a melhor experiência para os nossos clientes são os nossos valores”, disse Paulo.

Francisco Vicente Severino, que batizou a loja, trabalhou no mercado financeiro agrícola até decidir Artesanal com certificação em produção de queijos do Serro e da Canastra e especialista em pecuária de leite. Além da loja, ele continua trabalhando com amostragem, coleta, transporte e qualidade do leite; melhoramento genético e controle zootécnico de rebanhos leiteiros. Seu foco é a produção de leite a pasto, com vacas bem nutridas e confortáveis e manejo homeopático, assim como produção de leite orgânico. É Pós-graduando em Pecuária Leiteira.

FOTO: Chico Severino.

“Nossa principal meta é valorizar e promover o Queijo Minas Artesanal e outros queijos artesanais do estado, produzidos fora do circuito das regiões tradicionais, oferecendo qualidade, variedade e uma completa experiência sobre os sabores e a cultura do tradicional queijo mineiro” disse Chico.

FOTO: Paulo Roberto

Degustações dirigidas

Paulo e Chico realizam também eventos de degustação de descoberta des queijos mineiros. Acompanhamentos como goiabada, doce de leite, geleias, café e cachaça compõem a experiência gustativa autêntica da gastronomia caipira queijeira. Tudo em um só local, uai!

Degustação no restaurante Dona Lucinha, em Belo Horizonte. FOTO: @juniagarridofotografia

Loja de queijos Chico Severino

FOTO: Paulo Roberto

Contato

>> Site
>> Instagram

31 3267-3198 / 31 99789-5272

Rua Grão Mogol, 614, Carmo – Belo Horizonte MG

Ler artigo

275

Armazém Daíza

Comerciantes-mapa, Consumo, Produtores-mapa, Queijo

15 de abril de 2019

O Armazem Daíza é uma história de amor pelos queijos e produtos regionais começada em novembro de 2017.

No começo o Armazém era ambulante. Maria Luiza Valente levava seus produtos aos clientes de Kombi, indo de condomínio a condomínio, o que até hoje faz parte do seu dia-a-dia.

A ideia da Kombi surgiu no dia que eu fui dispensada do meu trabalho e passei na padaria e não encontrava vaga para estacionar. Pensei no quanto era prático o esquema de comércio ambulante que existia na época da minha infância, quando minha mãe comprava pão, leite, carne e verduras na porta de casa. ” Maria Luiza.

Com a necessidade de ampliar os negócios e melhor atender o público, em março de 2018, Maria Luiza e seu marido decidiram abrir um pequeno ponto fixo com uma vitrine cheia de queijos.

A loja foi estabelecida como uma filial da Kombi , contando com ajuda de um funcionário, disponibilizando maior quantidade de produtos por ter mais espaço, sem contudo alteração na qualidade.

“A necessidade de ter um espaço fixo, veio com a descoberta de vários queijos, que ficavam difíceis de carregar e expor na Kombi.”
Maria Luiza

Fotografia: Armazém Daíza

E a variedade é grande !  O Armazém revende queijos  de leite de vaca, de búfala, de cabra de diversas origens. Os tradicionais da Serra da Canastra e Serro, os frescos feitos  na região, da Serra das Antas, e os paulistas Pardinho Artesanal e Pé do Morro.

Lá você ainda pode encontrar vinhos, cachaça, cervejas artesanais, cafés, doces David, Rocca, geleias Mermeleia, Do Bem, sucos, massas, molhos e biscoitos.

Vale a pena conhecer e experimentar a extensa variedade de produtos artesanais desse Armazém!

Contato:

Endereço:  Rua Padre Teixeira, n° 2580, São Carlos, SP, cep 13560210

Telefone (16) 98126-5972

Site: https://armazem-daiza.negocio.site/

Facebook: https://www.facebook.com/armazemdaiza/

Instagram: http://instagram.com/armazemdaiza

Ler artigo

890

Fazenda Matinha do Ouro

Comerciantes-mapa, Produtores-mapa

4 de fevereiro de 2018

Eliana e seu marido Otusseziano Freitas, conhecido como Otinho, produzem queijo na Fazenda Matinha do Ouro há quatro gerações, caminhando para quinta.

O filho do casal, Otusseziano Junior, 19 anos, já aprendeu a receita e decidiu que sua profissão é ser produtor de queijo canastra.

Os queijos são feitos a partir do leite cru de um rebanho de 50 vacas “tatu com cobra”, que produzem um leite rústico ordenhado manualmente. Eles estão localizados em uma das áreas mais nobres da Serra da Canastra, conhecida como “Matinha”, que fica no alto da Cachoeira do Cerradão, micro-terroir com um clima único que faz com que o sabor dos seus queijos não possam ser copiados em outra fazenda.

Eliana apresenta seu queijo saído da forma. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

Os queijos são curados por no mínimo 30 dias e vendidos por encomenda. Eles curam com técnicas aprendidas nos cursos de cura da SerTãoBras em São Roque de Minas e seus queijos podem ser encontrados em restaurantes em São Paulo e Rio de Janeiro.

Telefones: (37) 999681612 (37) 998703047  ou (37) 998072170

Facebook

Ler artigo

858

Queijo com Prosa

Comerciantes-mapa, Produtores-mapa, Queijo

19 de outubro de 2017

Disseminar e apoiar

 É com esses objetivos que Daniel Martins, sommelier de cervejas e chef de cozinha, vem direcionado seu trabalho para divulgar a produção e a cultura dos queijos artesanais nacionais.

Carioca, passou grande parte da infância e adolescência na pequena cidade de Elói Mendes, em Minas Gerais, nas fazendas e no antigo laticínio da família. Foi a partir daí que começou seu envolvimento com a valorização dos produtos locais.

 

Daniel Martins  Sommelier de Cervejas e Chef Executivo

Com a implantação do Mercosul, o laticínio acabou falindo, mas Daniel não se rendeu. Em Julho de 2015 criou a Queijo com Prosa, buscando resgatar a tradição familiar. Seu objetivo principal é disseminar a importância do apoio à produção dos queijos artesanais brasileiros, realizando eventos gastronômicos, aulas, palestras e harmonizações.  “Sobreviveram apenas as grandes empresas de leite e seus queijos massificados, padronizados e sem gosto. Por um bom tempo os queijos artesanais estiveram sob ameaça de extinção”, conta.

Militante da causa, ao lado da mulher Graziella Martins, realiza um trabalho de curadoria imprescindível na defesa desse patrimônio gastronômico brasileiro, que vive o auge de sua revolução. Além de descobrir novos sabores e ajudar a fomentar as produções locais, participa ativamente de grandes eventos gastronômicos pelo Brasil, contando as histórias por trás de cada garimpo.

Através da Junta Local, um coletivo de pequenos produtores e novos chefs de cozinha, realiza feiras de rua, levando as suas paixões até o consumidor. A Junta foi eleita em 2016, no seu primeiro ano de vida, como o Melhor Evento Gastronômico do Rio, pela Revista Época.

Colunista da Revista Cerveja e integrante da Junta Local, Daniel é formado pelo Instituto Cândido Tostes, considerado um dos melhores centros técnicos lácteo da América do Sul. Atualmente divide seu tempo entre palestras pelo Brasil e o lançamento do primeiro curso de Queijos Artesanais no Rio de Janeiro, dividido em 4 módulos. “Nossa ideia é democratizar o acesso aos queijos artesanais e regionais, fazendo uma verdadeira revolução queijeira brasileira. Os artesanais estão voltando com tudo, e pra ficar”, avisa.

 

Contatos:

Site

Facebook

Instagram

 

Ler artigo

3015

Sindicato dos Produtores de Serro

Comerciantes-mapa, Cultura, Destaque, Produtores-mapa, Queijo, Sertão

20 de março de 2017

O Queijo do Serro é fabricado em 11 municípios da região da Serra do Espinhaço em Minas Gerais: Serro, Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim, Alvorada de Minas, Sabinópolis, Materlândia, Paulistas, Rio Vermelho, Coluna, Serra Azul de Minas e Santo Antônio do Itambé. São aproximadamente 760 produtores de queijo de leite. 150 cadastrados no IMA.

mapa-serro

O Sindicato dos Produtores de Serro conta hoje com 250 associados, que recebem treinamento através do Senar, entidade que promove também a valorização do queijo artesanal do Serro. O sindicato trabalha como parceiro da Associação dos Produtores Artesanais do Queijo Serro – APAQS e da Cooperativa. Essa última comercializa o queijo artesanal de leite cru e industrializa (pasteurizando) 30.000 litros por dia de leite, que são transformados em diversos tipos de queijos distribuídos em todo Brasil. A cooperativa possui uma loja no Ceasa para a grande distribuição.

O Sebrae, em parceria com a UFV, Apaqs e Sindicado, realizou um diagnóstico para identificar, cadastrar e geo referenciar o maior número possível de produtores de Queijo Minas Artesanal (QMA) da Região do Serro. Os contemplados foram os que estavam comercializando queijo no período da realização da pesquisa de campo, que ocorreu entre julho de 2013 e abril de 2014. Os objetivos da pesquisa foram levantar e sistematizar informações referentes à dinâmica da produção e comercialização do queijo de leite cru da Região do Serro e possibilitar o acesso dessas informações visando o planejamento de ações para o desenvolvimento regional.

Diagnóstico dos Produtores de Queijo Minas Artesanal da Região do Serro de Sertãobras

As informações acima estão apresentadas de forma agrupada para manter o sigilo dos dados individualizados.
Utilização de base de dados livre – Sistema TerraView (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE).

Resultados: um enorme potencial queijeiro

O número de produtores cadastrados na atividade foi bem abaixo do esperado, 756 propriedades, em contraste com estimativas não oficiais anteriores que sugeriam até 6 mil produtores. “Eu sinto que muitos agricultores estão deixando de fazer queijo porque realmente, se for para seguir as regras sanitárias, não é um atividade fácil. Mas acredito que existem ainda outros produtores que não quiseram ou não tiveram oportunidade de participar da pesquisa”, explica Roberto de Castro Teixeira, presidente do sindicato. Estes 756 produzem uma média de 10 mil peças por dia, sendo que só no município do Serro são em torno de 2.100 peças, maior concentração da região em termos de volume.

O maior número de produtores se encontra no município de Rio Vermelho (151 produtores). O campeão de vendas é o meia cura (64%) seguido do queijo fresco (34%). O escoamento da produção é feito majoritariamente por queijeiros (58%) e 26,7% é de vendas local e regional.  A média diária de produção de leite é de 110 litros de leite por propriedade, em torno de seis litros por dia por vaca.

Tendo em vista que a geração de renda da atividade do queijo artesanal é abaixo dos três salários mínimos para 34% e até um salário mínimo para 29% dos produtores, é razoável concluir que a região deve muito ainda trabalhar para a valorização da produção artesanal, formando os produtores e investindo em novas ações para agregar valor ao produto. Apenas 1% dos produtores maturam os queijos acima de 11 dias e mais da metade não seguem as “Boas Práticas” de fabricação ditadas pelo IMA, mas sim as “Boas práticas” que herdaram de seus antepassados. Sem dúvidas, existe um enorme potencial de crescimento, é nessas boas práticas que devemos confiar.

Ler artigo

883

Fazenda Pavão Serra do Salitre

Comerciantes-mapa, Consumo, Para Produtores, Queijo

2 de julho de 2011

Família que garante a tradição queijeira na Fazenda Pavão.

João José Melo é a quarta geração de produtores de queijo na Fazenda Pavão, em Rio Paranaíba, na Serra do Salitre, Minas Gerais. Ele produz queijo de leite cru desde 2004, um queijo macio e de baixa acidez com tempo de maturação que pode variar entre 20 dias e 4 meses.

Atualmente, são fabricadas em torno de 100 peças de queijo por dia com o leite das 77 vacas da fazenda. Elas são de raça Girolando, alimentadas a pasto, com complementação de silagem na época de seca se necessário.

O queijo mais vendido da Fazenda Pavão é o Imperial Serra do Salitre Ouro, que pesa entre 900 g e 1,2 kg feito  de leite cru a partir de uma técnica européia de conservação: a aplicação de uma resina alimentar que preserva a umidade e sabor do queijo maturado autorizada pelos órgãos de fiscalização. A gama de queijos conta ainda com o queijo branco, o meia cura natural e o Imperial Premium.

Três maturações do queijo da Serra do Salitre da Fazenda do Pavão.

A tradição queijeira familiar continua

João José é um colaborador antigo da SerTãoBras. Desde 2008 ele participa de nossa luta e dos debates e discussões para valorizar o queijo artesanal brasileiro. Por várias vezes ele representou o Brasil nos salões da Slow Food na Itália e também participou de viagem à França, em 2010, para conhecer a cadeia do queijo francês. Ele foi o segundo produtor de Minas Gerais a ter o certificado estadual.

Queijo curado com casca natural da Fazenda Pavão.

Joice, filha de João, garante que pretende continuar o trabalho do pai (veja no vídeo aos 22’58”) e já coloca a mão na massa… é a certeza que essa tradição familiar se perpetua!

Contato:

Facebook

E-mail: [email protected]

Telefone: (34) 99985-2822

Pontos de Venda

De Lá

???

 

 

Ler artigo