Queijaria Fazenda Saudade

O Queijo Minas Artesanal Fazenda Saudade retoma sua produção efetivamente em 2018.

Desde 2018 Mateus é a parte “criativa” no beneficiamento do leite. É que nas mãos do ex-videomaker fica a receita do mais típico Queijo Minas Artesanal, com leite cru, pingo, coalho e sal. Tudo maturado ao longo de 21 dias em tábuas de cedro e embalado numa simpática caixinha, que transforma o sabor em presente.

Em abril de 2020, o jornalista e especialista em queijos Eduardo Girão fez resenha online sobre a obra-prima: “Nota de amendoim na casca, alguma picância, quase nada de acidez, macio e gordo na boca, uma beleza”. Comentário para coroar reconhecimento absoluto em 2019, quando a iguaria foi medalha de bronze no 1º Mundial Queijo Brasil, realizado em Araxá; e de ouro no 5º Queijo Brasil, em Florianópolis (Santa Catarina).

A Fazenda Saudade tem hoje 230 vacas em lactação, produzindo cerca de 5 mil litros de leite por dia. Desse total, 150 são destinados para a produção de Queijo Minas Artesanal, culminando em quinze unidades também diariamente. A produção já é encontrada em alguns pontos de revenda, mas 90% de todo o estoque é comercializado no perfil do instagram @fazendasaudade.queijaria.

Mateus e Tereza, ele desenvolve o queijo e ela o doce de leite de bolinha

DETALHE: Até 2017, Mateus e Tereza moravam em Brasília. Ele videomaker e ela jornalista. Com a sua gravidez, foi a notícia de que precisavam para tomarem coragem e deixar Brasília para trás. Voltaram para Ibertioga, para a fazenda dos pais de Tereza, e foi aí que a jornada do queijo premiado e do doce de leite começou.

Fotos: Deividson Costa

A propriedade, quase centenária, já é conhecida por seus queijos de longa data. Tereza conta que o avô, João Miranda, já produzia artesanalmente a iguaria e a despachava a cavalo inclusive para o Rio de Janeiro.

A Queijaria Fazenda Saudade cresceu e ganhou inclusive uma queijaria nova e estruturada, em 2020

Fotos: Deividson Costa

Contato