Queijaria Ouro da Gerais

A queijaria Ouro das Gerais está localizada na Fazenda Aprazível, distrito de Tapuirama, município de Uberlândia-Minas Gerais-Brasil, na região do Triângulo Mineiro. Todos os queijos são feitos de leite cru e curados acima de 22 dias, podendo chegar a curas de 100 dias, com um excelente leite de vacas Jersey, o que ressalta texturas e sabores intensos. Na foto acima: Casal Walkiria e Gilmar e os filhos Tiago (esquerda) e Matheus (direita).

Mas este queijo é, antes de tudo, uma história de família. A veterinária Walkíria Naves e seu marido Gilmar começaram a transformar leite em queijo oficialmente somente em 2018, mas são os herdeiros de uma família de produtores tradicionais de várias gerações.

“Nossa Queijaria Ouro das Gerais é fruto de um longo período de estudo que começou em 2006. Eu era servidora pública do Serviço de Inspeção Municipal-SIM de Uberlândia e fui responsável por criar a legislação municipal para produção de queijo de leite cru, já que a cidade não fazia parte das Microrregiões produtoras de Queijo Minas Artesanal”
Walkíria Naves

A gama de queijos

A família se orgulha de produzir a gama ouro:

Ouro branco: casca branca, maturação mínima, massa fina e compacta, sabores suaves, sem acidez.
Pingo de ouro: casca levemente amarelada, maturação tradicional, massa fina e compacta, sabor levemente ácido.
Ouro Velho: casca mais escura, envelhecida, massa dura, maturação mínima 90 dias, sabor intenso e marcante.

Ouro 24 K: casca lisa e amarelada, maturação média de 30 dias, olhaduras propiônicas, sabor levemente adocicado.

História familiar

Em 2014 o Estado de Minas Gerais reconheceu  a Microrregião do Triângulo Mineiro como a sétima região produtora do Queijo Minas Artesanal(QMA). Foram incluídas as cidades de Uberlândia, Araguari, Cascalho Rico, Estrela do Sul, Indianópolis, Monte Alegre, Monte Carmelo, Nova Ponte, Romaria e Tupaciguara.

“Como sabemos que a qualidade do leite é a principal razão de um queijo maravilhoso, em 2015, mesmo antes de começar a transformar o leite, nossa fazenda passou por transformações estruturais. Começamos pela mudança do rebanho, optando pela raça Jersey” contou Walkíria animada.

“São muitas as vantagens para a escolha de ter vacas Jersey: elas produzem mais sólidos totais, a taxa de lotação por hectare também é maior. Elas têm maior longevidade e período mais longo entre os partos, as vacas são muito dóceis e têm mais facilidade para parir. A qualidade do leite é um primor: 5,5 % de gordura, 3,9 % de proteína 4,9 de lactose e 15% de sólidos totais!”
Walkíria Naves

Em 2018 ela já obteve para sua queijaria o SIE IMA/SISBI, com uma produção diária de 150 litros de leite, que rendem 18 queijos feitos pelo seu esposo Gilmar.
Tudo de leite 100% cru!

Em 2019 recebeu o selo Arte e a produção aumentou para 48 peças por dia (400 l de leite), o que possibilitou a contratação de uma funcionária e também o trabalho do filho Thiago, para ajudar na fabricação.

“O resultado do nosso esforço foi imediato: duas medalhas de prata para nossos queijos de 30 e 100 dias de Maturação no Mundial do Queijo do Brasil em Araxá em 2019, o que é muito gratificante!”
Walkíria Naves

O bem-estar animal é algo que Walkíria não abre mão. Ela não usa ocitocina e nem contenção das pernas das vacas, o que evita o estresse na pré-ordenha. Ela começou a irrigar os pastos para aumentar a alimentação natural. As vacas também comem cevada.

Modernização

Em 2020 Walkíria se aposentou e decidiu viver para o queijo. Fez o curso intensivo de cura da escola Mons Formation e começou a fazer testes para novos queijos. “Agora que aposentei estou mais livre, com mais tempo para estudar e apreciar todas as possibilidades dos queijos artesanais. Eu, meu marido e meus filhos estamos muito empolgados, queremos melhorar cada vez mais nossa produção e ajudar para que os queijos de leite cru sejam cada dia mais reconhecidos e valorizados no Brasil” disse ela.

A fazenda aumentou a produção para 600 litros, um total de 72 queijos por dia. Com a pandemia, mais uma mudança positiva, os dois filhos do casal, que tinham saído de casa para estudar, decidiram voltar e trabalhar na fazenda, ao mesmo tempo que realizam seus estudos on line de zootecnica e Administração.

Com apoio da Emater MG estabeleceu diretrizes de divulgação da marca e dos queijos, criou um Catálogo digital de produtos, está mais presente nas redes sociais mostrando o dia a dia da fazenda e da produção de queijos e criou o Empório Ouro Virtual. Com ele , atende os clientes de Uberlândia e de diversas cidades de vários estados do país e faz entregas delivery.
Hoje os queijos da “Famila Ouro” estão presentes em diversas lojas e empórios de estados como Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Bahia, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Alagoas, Rio Grande do Norte, dentre outros.

“Esse trabalho com a Emater, da porteira pra fora, foi inovador e nos proporcionou um aumento de 400% nas vendas. Estou muito satisfeita com o resultado, com a movimentação da rede social da queijaria e com os feedbacks positivos dos consumidores que recebemos constantemente”, destaca Walkiria.

Contato

Contato

Instagram @queijariaourodasgerais
Empório Ouro virtual
34 99770 2021

Queijos Ouro das Gerais

Fazenda Aprazível, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil

Fabricação de queijos minas artesanal de leite cru e outros queijos delicioso.

Leia Mais
Pesquisadores anunciam a ‘extinção inexorável’ do Rio São Francisco