Fazenda Santa Helena – São Paulo

Pedro Paulo
Queijo de Bufala – Fazenda Santa Helena

“Me pediram para contar uma história sobre búfalos e queijos. Decidi contar uma que ainda não tem fim.”

Pedro Paulo e sua esposa Carmem são os produtores de queijo artesanal da Fazenda Santa Helena, que fica na zona rural de Jacupiranga, em São Paulo. A aventura láctea na vida dos dois começou em 1985, quando compraram a propriedade em Sete Barras no Vale do Ribeira SP.

3 anos depois, em 1998, Pedro comprou suas primeiras “meninas”, bufalas que ficavam sempre resguardadas em um canto da Fazenda.

Mais tarde, aconselhado por sua esposa Carmen, Pedro que lutava com a plantação de bananas, pupunha, gengibre e mais algumas coisas, abriu a porteira e permitiu que sua criação se alimentasse de tudo quanto houvesse por ali.

O resultado foi que, logo em 2002 Pedro já estaria  vendendo leite e participando da Associação dos Criadores de Búfalos do Vale do Ribeira (ARIBUVAR) como vice-presidente.

“Sempre acreditei e continuo acreditando na união dos produtores e respeito as suas necessidades” Pedro Paulo

Um dia, por dificuldade com a venda do leite, Pedro decidiu transformar em queijo sua matéria prima. Desde então, começou a se informar e relembrar as aulas de tecnologia dos alimentos.Foi o mestre e grande amigo Antônio Peniche quem ajudou o casal a desvendar os mistérios da massa filada, com ajuda  de seu companheiro de massas Edgar Martins.

Em 2005, era somente Pedro e Carmen em uma sala improvisada na fazenda “cozinhando Leite de búfalas” já com a marca Fazenda Santa Helena.

Faziam, vendiam, comiam e viviam de muçarela, fabricada por eles sempre com os filhos acompanhando e esperando para comer uma beiradinha.

Com o progresso das coisas, Pedro se aperfeiçoou em vendas e produção, enquanto Edgar, seu companheiro de massas, regressava aos trabalhos com os queijos de leite de búfala e, para agregar ainda mais a produção, contrataram um ajudante.

Em seguida, já com o queijo estável e definido, Pedro apresentou a Fernando Oliveira de A’Queijaria sua produção, o que foi pilar para  uma amizade e parceria sólida se arrastaram longos 2 meses.

“Fernando meu segundo mestre e também grande amigo, me iniciou nos segredos da massa curada, me abriu portas de “cavernas úmidas” que transformam um simples queijo bom em obras de arte.”

Pedro contava com a produção das suas Mozzarellas, fresco de leite de búfala, ricota de leite de búfala e os curados de leite de búfala quando em 2015 através dos seus amigos Rafael Moreira e  Glauce Prado, recebeu uma proposta de montar um laticínio.

Durante o caminho, os amigos se mantiveram firmes para enfrentar os percalços legais, até que em 2016 conseguiram se instalar em um sítio e dar vida ao Nutri Vida Industria e Comércio de Laticínios Ltda.

“Antes eu trabalhava com meu leite agora é com nosso leite com o mesmo cuidado na produção de matéria prima pura, sem antibióticos ou complementos, de búfalas sadias e felizes, ordenhadas por pessoas cuidadosas, felizes e bem remuneradas e em um ambiente limpíssimo e agradável.”

A partir disto, Pedro e sua equipe inovaram com queijos com tranquilidade, histórias e nomes próprios.

Deixaram de produzir burratas e passaram a produzir Cremas, não são Curados são Santinhos, Primonatos, Vales do Ribeira, Pereirinhas, Ribeirinhos e alguns outros, não é frescal é Frescos de Búfalas, não são bolas são Mozzas , não é cerejinha é Lelinhas e por aí vai. Isso tudo porque, quem tem orgulho dos queijos que faz, quer ter a honra de batizar suas crias e não copiar nomes como “queijo tipo isso ou aquilo” impostos pela legislação.

Com toda a dedicação os queijos produzidos com leite de búfala ganharam 2 medalhas de prata e 9 de bronze no II Premio Queijos do Brasil e 1 medalha de ouro 1 de prata e 5 de bronze no III Premio Queijos do Brasil.

 

Pedro Paulo.

Pedro espera a mudança da legislação brasileira para poder lançar queijos de leite cru. “Infelizmente, com a situação atual, produtores que optam pelo leite cru não tem facilidade para fabricar, não conseguem ter padrão na produção, vamos um dia isso vai ser solucionado, esperamos com paciência”. Após tantas experiências, ele filosofa :

“Como antes eu já pensava, agora pensamos: o queijo nasce na fazenda aonde vivem e trabalham seres felizes e satisfeitos em suas necessidades, cresce no laticínio aonde também trabalham e exercem sua arte seres felizes e satisfeitos e se transmuta , alimenta e satisfaz seres que ficam felizes e satisfeitos. Ele é uma corrente que não pode nunca se quebrar. Espero e acredito que está história está muito longe de acabar!” Pedro Paulo

Fazenda Santa Helena – Nutri Vida Industria e Comércio de Laticínios Ltda
Estrada Jacupiranga/Eldorado, Sitio Mina do Vale , Zona Rural de Jacupiranga – São Paulo

Leia Mais
Culinária Sertaneja