Plano para preservar Queijo Minas Artesanal é um dos destaques na Superagro

do jornal Tudo BH (28/5/2013)

Produtores discutem plano de salvaguarda, divulgam e fazem negócios entre 4 e 9 de junho

Na programação da Superagro/2013, nos dias 29 de maio à 9 de junho, estão em destaque algumas ações apoiadas pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG). O Encontro de Articulação da Salvaguarda do Modo Artesanal de Fazer o Queijo Minas Artesanal é uma delas. Ele será realizado no dia 6, durante o Fórum Internacional de Indicações Geográficas de Queijos Artesanais, com a participação de associações, cooperativas, sindicatos e produtores rurais.

O Encontro de articulação visa a elaboração de um plano contra a falsificação do produto, para dar mais credibilidade e segurança aos produtores. Também está agendado para o dia 6, o encontro das regiões incluídas no Registro do Modo Artesanal de fazer Queijo de Minas: Serro, Canastra e Alto Paranaíba. Pela legislação estadual vigente, o Queijo Minas Artesanal pode ser produzido em toda Minas Gerais, mas as regiões do Cerrado, Araxá, Canastra, Serro e Campo das Vertentes possuem o título de produtores tradicionais. Os queijos das regiões Canastra e Serro já possuem Indicação Geográfica (IG).

No evento realizado pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Embaixada da França no Brasil, IPHAM, IMA, SEBRAE, FAEMG, Sistema OCEMG, FETAEMG e Assembleia Legislativa de Minas Gerais; a Emater-MG assume o compromisso de mobilizar produtores, visando a representatividade da classe, principais interessados no registro da IG.

Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal

A programação do Fórum Internacional de IG termina com a realização do 6o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, com a participação de 23 produtores classificados nos concursos regionais e, que por sua vez, foram vencedores do Concurso Municipal, respectivamente nas primeira e segunda etapas do Concurso.

O julgamento dos queijos segue os critérios de paladar e olfato, consistência, textura, cor e apresentação do produto. O vencedor recebe troféu e certificado. Marinalva Soares avalia que “o mais importante no Concurso é a valorização e divulgação do produto no estado e no país, agregando valor à produção. Além disso o produto fica evidenciado, assim como a cidade e a região produtora”. Nas cinco regiões produtoras do Queijo Minas Artesanal há cerca de 9 a 10 mil produtores. Em todo o estado, em torno de 30 mil produtores de outros queijos artesanais.

Veja mais detalhes do Seminário:
Fórum Internacional: Indicações Geográficas, Patrimônio Cultural e os Queijos de Leite Cru

Leia Mais
Foto: Angelica Luersen/Divulgação
Ex-dono de laticínio aumenta aposta na área de queijos finos