A guerra do camembert continua na Normandia Francesa

Apenas queijos com AOP podem utilizar a denominação camembert

Matéria publicada no dia 21 de março de 2012 do diário francês Le Figaro, por Keren Lentschner

Os maiores laticínios da França como Lactalis, Bongrain, Isigny Sainte-Mère, de acordo com os produtores, vêm utilizando de forma abusiva o termo “Made in Normandia” em seus queijos camembert. O caso está sendo levado perante os tribunais.

No país dos 365 queijos, as vacas normandas são sagradas! Vários pesos-pesados da indústria de leite – Lactalis, Bongrain, Isigny Sainte-Mère – e os principais varejistas têm sido chamados a atenção por parte dos agricultores irados. Durante vários anos, aqueles vêm usando indevidamente, dizem estes, “Made in Normandia” em seus camemberts.

Em um país onde a gastronomia é parte do patrimônio cultural da humanidade, são os tribunais que vão ter de resolver o caso. A associação de defesa da Apelação (ou Denominação) de Origem Protegida (AOP) “Camembert de Normandie”, processou os infratores para que retirem essa declaração de suas embalagens. Eles também pedem a retirada da venda dos camemberts envolvidos.

Depois de um tempo de tolerância, já faz três anos que é ilegal o uso do nome camembert para quem não tem AOP. Para se enquadrar nesta AOP, o camembert deve ser feito nas regras da arte, mole, colocado na forma só com ajuda de uma colher e feito a partir de leite cru das vacas que pastam nos campos normandos, em áreas geográficas reconhecidas. Uma especificação muito rigorosa que justifica o preço até duas vezes mais alto, e que cobre apenas 5% dos camemberts produzidos na França. Apenas nove produtores de queijo e 500 produtores de leite podem reivindicar esta AOP.

Leia mais notícias sobre a polêmica do camembert na França:

30/11/2011 – Tribunais podem decidir quem ordenha o Camembert Francês (camembert industrial ou camembert artesanal): Pequenos produtores do premiado queijo artesanal de leite cru, “Camembert da Normandia”, estão em vias de processar industrialistas por “usurpação de notoriedade”, alegando que ao denominar seus produtos não artesanais de “Camembert produzido na Normandia”, confundem consumidores, tirando proveito do prestigiado rótulo reservado desde 1983 para os poucos que se utilizam de métodos tradicionais. Leia a matéria completa no blog 3Wheeled Cheese (em inglês).

10/12/2011 – O camermbert da Normandia superstarCom o bom auxílio proporcionado pela invenção da fina caixa de madeira, o camembert da Normandia é hoje fabricado por uma dezena de queijarias. É preciso, sobretudo, não confundi-lo com o camembert genérico, em geral pasteurizado, feito de leites de todas as procedências. O camembert da Normandia está hoje engajado em uma fase de volta às origens: os profissionais refletem sobre a “normandização” do rebanho (uma a cada duas vacas não é de raça normanda), a limitação das rações de milho e o fechamento da zona de denominação controlada, razoavelmente ampla… Os debates apenas começaram.

 

 

Leia Mais
Tropeiros do Parmesão