Criada em Fortaleza rede nacional de apoio ao queijo artesanal

por Rosimar Silva

A SerTãoBras marcou presença no I Simpósio de Queijos Artesanais do Brasil, realizado em Fortaleza (CE), dias 23 a 25 de novembro de 2011, evento promovido pela Embrapa Agroindustrial Tropical e Emater do Rio Grande do Sul, com o apoio do Banco do Nordeste e Governo do Ceará.

Já na terça-feira, dia 22, houve um encontro das organizações e produtores inscritos no Simpósio para discutir o queijo artesanal e também promover uma degustação com diversos queijos artesanais do Brasil. Nessa reunião, a SerTãoBras propôs aos presentes a criação de uma articulação nacional de apoio ao queijo artesanal, que foi aprovada pelos presentes e encaminhada para ser formalizada durante o Simpósio.

Na noite do dia 24, os integrantes da equipe SerTãoBras participaram de  reunião para definir estratégias para a criação da rede nacional de apoio ao queijo artesanal, a ser composta por produtores e organizações de todo o Brasil.

Equipe da SerTãoBras propõe criação de uma rede nacional de apoio ao queijo artesanal. Da esquerda para direita: João Carlos Santos da Luz, da Emater (RS) e vice coordenador do Simpósio; Hideraldo Alves, da SerTãoBras; Luciano Machado, produtor da serra da Canastra; João José Melo, produtor da Serra do Salitre; Aluisio Marques, da SerTãoBras; Leôncio Diamante, da SerTãoBras e Rosimar Silva da SerTãoBras.

A proposta, aprovada por todos os participantes, entre os quais a Slow Food, tem por objetivo desenvolver maior articulação para pressionar e dar visibilidade à luta pela regulamentação do queijo de leite cru no país.

Já integram a rede os produtores de queijos artesanais Canastra, Serro e Serra do Salitre, de Minas Gerais; do queijo colonial e serrano, de Santa Catarina; do queijo coalho, dos Estados do Nordeste; do requeijão sertanejo, de Sergipe; do queijo do Marajó, da Ilha do Marajó (PA); do queijo de manteiga, do Rio Grande do Norte e dos queijos artesanais do Amazonas.

Maria do Socorro Rocha, coordenadora geral do evento, apoia a rede

Maria do Socorro Rocha Bastos, pesquisadora da Embrapa Agroindustrial Tropical e coordenadora geral do Simpósio, disse que a criação da rede “é um passo que vai fortalecer a luta pela legalização da produção e comercialização do queijo artesanal no Brasil”.

Aluísio Marques, diretor da SerTãoBras, fala da importância da rede e do Simpósio

Aluisio Marques, chefe da comitiva SerTãoBras no Simpósio, destacou a importância da criação da rede, “pois estamos avançando na organização dos interessados nas mudanças de legislação que beneficiará aos pequenos produtores de queijos artesanais”. Segundo Aluisio, diretor da SerTãoBras,  “O Simpósio foi importante para mostrar ao Brasil a grande quantidade de variedades de queijos artesanais espalhados por todo o território nacional e que hoje estão à margem da lei, sobrevivendo na informalidade”.

Tão importante que os participantes já deram o primeiro passo para continuidade do evento em prol do queijo de leite cru de Norte a Sul do país. Foi escolhida a cidade que sediará o II Simpósio de Queijos Artesanais no Brasil:  este se dará em Porto Alegre, nos dias 26, 27 e 28 de setembro de 2013.

Leia Mais
Em filme polêmico, diretor mostra lei “absurda” do queijo de minas