Distribuidor de queijos cria entreposto que poderá maturar o produto mineiro de leite cru

por SerTãoBras

O mercado brasileiro de queijos cresce e existem bons produtos nacionais com história e cultura que podem ser mais conhecidos, como o queijo da Serra da Canastra, em Minas Gerais. É a partir desta constatação que Luciano Almendary, proprietário da importadora e distribuidora Allfood, pensa em adquirir esse produto ainda “jovem” e maturá-lo para a venda, o que também auxiliaria o pequeno produtor que não tem como segurar o produto, aponta. A atividade, segundo Almendary, tem grande possibilidade de se iniciar já no ano que vem e poderá envolver outros queijos mineiros de qualidade dessa categoria além do Canastra, como o do Serro e o da Serra do Salitre.

O fracionamento de produtos está em fase de teste, mas até o fim do ano deve entrar em operação comercial, enquanto a maturação de queijos poderá se iniciar em 2012

Este horizonte de trabalho surgiu com as novas instalações da empresa, em São Paulo-SP, representada por um depósito que inclui câmara fria com 1.200 m², dos quais 300m² têm registro no Serviço de Inspeção Federal (Sif). Como a área possui temperatura e umidade controladas, a maturação de queijos pode ser aí realizada em complemento ao principal objetivo do entreposto que é o de, além de armazenar, fracionar produtos, o que ainda não era realizado pela empresa, para sua posterior distribuição para redes varejistas, hotéis e restaurantes de todo o País.

Novo entreposto tem 1.200m² de câmara fria, com área específica que permite o fracionamento de produtos e também a maturação de queijos de leite cru

Luciano Almendary conta que já realizou a maturação caseira do Canastra por diferentes períodos até seis meses e que o resultado foi bem interessante, com o produto ficando como um saboroso parmesão. Há algum tempo, conforme divulgado pela SerTãoBras, Almendary comandou uma degustação de Canastra Real na escola Vilma Kovesi, em São Paulo-SP, para uma turma de chefs de cozinha especialmente convidada. Os resultados foram publicados pela Revista Menu de gastronomia.

Todos os especialistas, como Almendary, sabem que a arte de maturação de queijos (que os franceses chamam de afinage), é um ofício especializado e complexo, sem grande desenvolvimento entre nós, especialmente em relação aos queijos artesanais de leite cru. O novo entreposto, sem dúvida, permitirá trilhar esse caminho capaz de conceder ao queijo novo inusitados sabores, texturas e aromas.

O empresário comenta que pela legislação Federal não pode comercializar queijos de leite cru, nem os importados, com menos de 60 dias de maturação. Atualmente, o único produto desta categoria que possui para a venda é o da Serra da Estrela, originário de Portugal.

Luciano Almendary, da Allfood, diz que existem bons queijos nacionais com história e cultura que podem ser mais difundidos

A Allfood já trabalha com produtores nacionais de queijos azuis e de mofo branco que desenvolveram marca própria para sua empresa com receitas importadas. Quanto ao Canastra e outros queijos artesanais mineiros, bem como os de outras partes do País, Almendary avalia que existem produtores muito bons, mas que seria necessário realizar um trabalho de organização dos pequenos produtores e de melhoria das condições sanitárias.

Leia Mais
Curso de Cura de Queijo na França