Comunidade rural dos EUA comemora assinatura da ‘Lei da Classe dos Produtores de Laticínios’

A nova lei dá aos fazendeiros o direito de vender o leite cru para consumidores que desejem fazer queijo ou manteiga
A nova lei dá aos fazendeiros o direito de vender o leite cru para consumidores que desejem fazer queijo ou manteiga

A comunidade rural do estado de Vermont, localizado no nordeste dos Estados Unidos, comemorou a assinatura do Governador Peter Shumlin da lei s.105, chamada de Dairy Class Law (Lei da Classe dos Produtores de Laticínios, em tradução livre), que protege os fazendeiros e revê seus direitos de controlar o que comem.

Quase cinco meses depois de suspender os produtos de leite, em resposta a uma notificação que indicava que laticínios produzidos com leite cru era ilegal, a comunidade rural de Vermont anunciou que uma colaboração de sucesso entre os fazendeiros, o legistativo e a administração pública resultou na aprovação de uma lei que garante o direito de comercialização do leite não-pasteurizado dos produtores rurais e o direito da população de Vermont de aprender sobre e como produzir laticínios de leite cru na privacidade de suas cozinhas.

A lei S.105 responde a questões levantadas por uma notificação do governo federal dos EUA, que proibia a comercialização de laticínios feitos a partir do leite cru. A lei dá aos fazendeiros o direito de vender o leite cru para consumidores que desejem fazer queijo ou manteiga para consumo próprio, e incentiva a população, através de cursos promovidos pelos próprios produtores, a aprender como produzir laticínios a partir do leite não-pasteurizado.

“As aulas de processamento de laticínios de leite cru é uma parte da educação dos consumidores e aproxima os fazendeiros às suas comunidades, num modo que promova a economia agrícola da região”, explica Jared Carter, diretor executivo da Rural Vermont (www.ruralvermont.org), associação de fazendeiros e moradores locais. “Como Vermonters, devemos entender que o processo democrático prevaleceu neste caso. Esta nova legislação representa uma vitória significativa dos produtores rurais, e é um passo à frente em estabelecer um sistema de alimentação confiável em Vermont”, complementa.

A Rural Vermont estima que em 2010 as vendas de leite cru geraram aproximadamente US$ 1 milhão em receita para os produtores rurais do estado. “Os fazendeiros já enfrentam pressões enormes das commodities no mercado de laticínios, então dar o direito dos produtores venderem diretamente o leite cru aos consumidores pode melhorar os ganhos dos fazendeiros de Vermont. Essa legislação apóia o objetivo de todos de prosperidade econômica”, acrescenta Carter.

A Rural Vermont se prepara para abrir um novo capítulo na história agropecuária do estado. “Nossa visão de um sistema agrícola para Vermont é um que coloque as pessoas acima dos lucros e ajuda nossa comunidade ao contrário dos investidores de Wall Street”, declara Carter. “Nos apresentando como uma comunidade agricultora nessa e em novas legislações, Vermont pode continuar a se líder e mostrar que os fazendeiros são parte importante numa vibrante economia rural”.

Tradução: Gustavo Perucci

Leia Mais
Oficina de queijos artesanais em Joinville estoura inscrições