Livro: história do queijo no Brasil


O jornalista João Castanho lançou o livro “Uma Longa e Deliciosa Viagem”, sobre a história do queijo.

A obra ilustrada conta sobre a fabricacão do queijo no Brasil desde a primeira queijaria fundada em 1581, na Bahia. Para escrever ‘Uma longa e deliciosa viagem’, João Castanho Dias pesquisou na literatura dos primeiros cronistas do país como Gabriel Soares de Souza, Rocha Pita, Saint Hilaire, Richard Burton, John Mawe, Spix e Martius, J.B. Debret e outros.

O livro foi tema de reportagem que mostra como é feito o queijo mais famoso de Minas Gerais: o queijo da Canastra, no Mais Você (vídeo).

Curiosidades do livro

  • Os queijos brasileiros são inspirados em Portugal, mais precisamente na Serra da Estrela.
  • Um queijo que é tradição na culinária nordestina, mas que é bastante consumido nas praias aqui do Rio de Janeiro e em churrascos no país inteiro, é o queijo coalho. O processo de fabricação é baseado na simples coagulação do leite e prensagem da massa. Pode ser consumido fresco, assado ou como ingrediente em diversos pratos regionais.
  • Dicas de conservação de queijo

  • Queijos frescos – minas, coalho, requeijão: Deixar na geladeira (sempre tampado) se não resseca e dá mau cheiro – por causa das bactérias que o queijo contém.
  • Queijos mais maturados – grana padrano: Conservar em temperatura ambiente.
  • Queijo ralado – O saquinho fechado pode ficar fora da geladeira, já o aberto fica na geladeira.
  • Leia Mais
    Consulta pública debate novas normas sanitárias para alimentos de base familiar e artesanal