Eu ♥ queijo de leite cru: campanha

A Sertãobras defende a legalização do queijo de leite cru. Para conscientizar as pessoas dos benefícios deste alimento, a campanha ‘Eu ♥ queijo de leite cru’ sorteará um queijo canastra toda sexta-feira, por dois meses.

Para participar, deixe um comentário no site da Sertãobras dizendo: “Eu ♥ queijo de leite cru” e sua opinião sobre o tema ou, se for usuário do Twitter, dê RT no post:
RT @sertaobras Eu ♥ queijo de leite cru. Dê RT e concorra a um queijo canastra por semana. www.single.sertaobras.org.br

O nome do sorteado será divulgado neste site toda sexta feira, às 17 horas.

No Brasil, o queijo de leite cru foi considerado patrimônio imaterial da Cultura. Mas infelizmente, a legislação sanitária vigente não favorece que o sabor singular do queijo da Serra da Canastra alcançe os quatro cantos do país, pois exige um período mínimo de maturação de 60 dias, contados a partir da entrada do queijo artesanal fabricado com leite cru na fazenda em entreposto inspecionado pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF). Assim, a legislação federal tornou-se inadequada à realidade, pois os produtos mais comercializados atualmente são os queijos frescos, com um máximo de maturação de 21 dias.

Até 1952, o prazo mínimo exigido para o queijo ser comercializado após produzido era de 3 dias para o queijo Minas frescal e de 10 dias para os outros tipos. Estes prazos foram alterados pela portaria 146 de 1996 para um mínimo de 60 dias, em temperatura superior a 5o C, para todos os queijos fabricados com leite cru. Essa legislação ‘pasteuriza’ não só o leite, mas nossa cultura tradicional de produção de queijo de leite cru, e contribui para a informalidade da cadeia do queijo.

A legislação da Defesa Sanitária Animal (referente aos programas de erradicação e controle de brucelose e tuberculose), o Programa de identificação individual oficial de bovinos (SISBOV) e legislação tributária em relação ao ICMS tratam de igual modo pequenos e grandes produtores, grandes indústrias e pequenos produtores artesanais.

A PROMOÇÃO ACONTECEU EM 2010 E ESTÁ ENCERRADA.

  1. “A legislação da Defesa Sanitária Animal(…) tratam de igual modo pequenos e grandes produtores, grandes indústrias e pequenos produtores artesanais.”

    A legislação garante que o produto seja próprio ao consumo humano. Qual a proposta de vocês para mudanças na legislação para os pequenos produtores? Garanto que o que os impede de se legalizar não é apenas o custo do pasteurizador, uma vez que muitas pequenas empresas de leite o possuem. As doenças são as mesmas, não escolhem o nível de produção. Como a legislação pode ser modificada de forma a não prejudicar a saúde pública?

    Além disso, boa parte da população desconhece os riscos de consumo de produtos crus, sem fiscalização. Campanhas como essa apenas causam mais resistência à fiscalização, que em países desenvolvidos é considerada aliada do consumidor e da indústria, com foco na qualidade dos produtos. Infelizmente estamos longe disso…pouca conscientização da população e muita influencia da indústria para burlar a fiscalização.

  2. Eu ♥ queijo de leite cru e também gostaria muito de comercializá-lo nos grandes centros urbanos e só não o fiz ainda justamente pela dificuldade imposta pela fiscalização. Precisamos rever a lei e ao mesmo tempo buscar uma adequação da produção às exigências sanitárias. Abraço.

  3. “Eu ♥ queijo de leite cru”
    infelizmente as indústrias e as redes de alimentos induzem as pessoas consumirem alimentos sem nenhum valor nutricional e o resultado de tudo é que nos tornamos consumidores com péssimos hábitos alimentares!!! o pior de tudo é que, para se comer bem, existe tanta barreira e burocracias; mas para se comer mal, basta ir numa lanchonete na esquina!!! adorei essa idéia… moro no interior do RJ, em Volta Redonda, e gostaria muito de experimentar esse saboroso queijo… me sorteia aí galera… rsrsrsrsrsrs!!!

  4. Éu como bom (norte)mineiro, estou nessa campanha. Queijo, requeijão, coalhada, salvem todos!!! òtima campanha. Familia Souza Guedes -SP-SP/MG Januária/Ba Iaçú

  5. eu amo queijo de leite cru….. Para mim e o melhor produto se principalmente for curado e com pouco sal para saborear com goiabada cascão.

  6. Prezados Dr. Gabriel e Li Na,

    Parabéns por mais essa obra. Parabéns por mais essa construção. Ainda mais por um homem que já construiu tanto: estradas, pontes e sonhos, como o sonho do gir leiteiro brasileiro, hoje uma realidade palpável.

    Fico feliz em vê-los comprometidos com mais essa luta, com mais essa construção: a de resgatar a dignidade do simples homem do sertão e suas tradições. Fazer a devesa do pequeno produtor rural parece coisa besta, fora de moda, sem sentido nesta hora corrida da globalização, mas esse gesto de Ser Tão cuidadoso com o homem simples produtor das nossas tradições é Ser Tão Grande.

    Dr. Gabriel, agora que todos pensavam que o senhor já havia construído sua obra, lá vem o senhor novamente com mais um desafio para mostrar que a vida é uma eterna construção. Um obreiro das grandes obras e das mais singelas, como lutar pela vida. Que coisa mais simples: lutar pela vida do homem simples do sertão. Das suas coisas, dos seus gostos, dos seus cheiros, dos seus sentimentos, dos seus sonhos de também ser Tão Importante e também participar da construção desse país.

    Pode não parecer, mas o senhor é Ser Tão importante na vida de tanta gente. Mas sutil, como os fungos que proporcionam os diferentes sabores dos queijos mineiros.

    Um abraço,

    Rosimar Silva
    Goiânia/GO

  7. Mineiro de Miraí, terra de Ataulfo Alves, cresci tomando leite cru e comendo queijo de minas. É uma tradição cultural de nossa gente. Produtos de alta industrialização (refrigerantes, biscoitos, bombons) é que provocam males diversos à saúde da população e são exaltados como “limpos”. Eu, hein! Viva o queijo mineiro cru!

  8. Eu ♥ queijo de leite cru! Produto genuíno da nossa cultura. Ele é nossa identidade na cartela de queijos internacionais.

  9. “Eu ♥ queijo de leite cru” !!!!
    E sabe o que eu descobri? sempre amei e não sabia. uma amiga de infancia tinha fazenda em minas e lá faziam o queijo de leite cru, ao modo da serra da canastra. eu adorava aquele queijo na minha infãncia!

    O sabor, e a consistência do queijo cru, enfim a experiência de saborara um queijo artesanal de leite cru é completamente diferente. Tem que ser legalizado, tem que ser regulamentado, a produção tem que ser incentivada! Até para que chegue ao consumidor por um sistema de distribução mais interessante e que favoreça os bons preços. Pois hj em dia infelizmente tenho que pensar duas vezes antes de comprar umqueijo da canastra pelo preço que custa em lojas de são paulo.

  10. Eu ♥ queijo de leite cru. O verdadeiro queijo de leite cru é bom demais de conta…..sô….

  11. “Eu ♥ queijo de leite cru”. Apóio incondicionalmente este movimento. Este é o caminho para o Brasil valorizar – interna e externamente – suas maravilhas gastronômicas.

  12. “Eu ♥ queijo de leite cru”

    O queijo que eu mais gosto é o canastra. Lendo aqui no site sobre o queijo canastra original, confesso que a maioria que se encontra nos supermercados passam longe do ideal. Uma regulamentaçao ajudaria que chegassem em todos os lugares o queijo ideal, que realmente é o mais gostoso! espero que eu ganhe esse queijo.

  13. This is some of the best cheese that I have ever tasted.

    Good luck with your campaign to make it available to all of us and to support locally crafted foods.

    lou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Leia Mais
Manifesto Slow Food