Produção de motocars em São Paulo

12 de maio de 2010 Por SertadmSuperUser 17

Modelo de triciclo para passageiros

A Fusco-Motosegura é a primeira empresa a transformar motocicletas em triciclos utilitários, situada no bairro Limão, em São Paulo. São montadas 10 unidades por dia de triciclos ‘econômicos e seguros’, como gosta de destacar o proprietário, Vladimilson Reis, 32, nascido nos sertões do norte de Minas Gerais. Há uma previsão para 2011 de montagem de 25 unidades por dia.

Em 1995 Vladimilson foi trabalhar em São Paulo na fábrica ‘Acústica São Luiz’ do engenheiro Silvério Luiz Fusco, conhecido como ‘Sr. Fusco’, um italiano que tinha o sonho de fabricar uma “moto que não caísse” e se inspirava nos modelos indianos.

À esquerda, sr. Fusco, idealizador do triciclo da Fusco-Motosegura

Foram vários protótipos experimentados para chegar a um triciclo utilitário, que leva água, gás, pet shop, coleta de lixo, distribuição gráfica etc. Para cada modelo, é necessário um processo de homologação pelo Denatran, licenciamento ambiental pelo Ibama e certificação da Inmetro. Veja os modelos.

Modelo de Passageiros

Vladimilson Reis, à direita, proprietário da Fusco Moto-segura

A Fusco-Motosegura possui um modelo para transportar passageiros chamado Triciclo Táxi. Ainda não homologado, pode ser considerado de luxo em comparação aos modelos peruanos. Possui design moderno, fibra de vidro, bancos acolchoados com cinto de segurança e é silencioso. Como os do Peru, ele não tem ré, mas tem bagageiro fechado. Apenas o modelo Torito, da Bajaj, todo fechado em fibra de vivro possui ré.

Vladimilson acredita que o brasileiro teria preconceito contra o triciclo para passageiros como no Peru, que ele considera de baixa qualidade, pois os acessórios são de plástico, são abertos e a cobertura é de lona. Por isso ele criou um modelo mais luxuoso, com objetivo de atender hotéis, transporte interno de pessoas em empresas, turismo e, quem sabe, taxistas. Mas, para ser usado como taxi precisa estar aprovado em legislação municipal.

Outra diferença entre os motocars peruanos e a moto-segura da Fusco é que enquanto o peruano leva três passageiros atrás (e até mais), o paulista só pode levar dois, com limite de carga de 250kg. Isso é uma desvantagem que só favorece ao monopólio das montadoras de automóveis, que não querem concorrer com uma alternativa tão barata como seria um modelo aprovado com três passageiros atrás.

Descentralização da montagem e da assistência

Linha de montagem da Fusco Moto-segura

Metade das peças dos triciclos da Fusco são de fabricação própria e 50 % são terceirizadas, com tendência a aumentar a tercerização, como as grandes montadoras.

Mas Vladimilson afirma que pretende descentralizar mais o processo de montagem, ou seja, levar as peças para serem montadas em outros locais do país, e assim gerar empregos fora do eixo de produção automobilística de São Paulo. A Fusco-Motosegura possui assistência técnica autorizada na Bahia e no Pará, onde os modelos são bem aceitos, segundo Vladimir.

Sertões e Caridade

No Pará, na região de Tucuruí, a Fusco atende a uma cooperativa rural no transporte de produtos de pequenos proprietários de terra até a Transamazônia, por onde eles escoam a produção. No norte de Minas Gerais, no município de Riacho dos Machados, próximo a Jaíba, a Fusco-Motosegura distribui uma vez por ano brinquedos para crianças carentes em parceria com a Pastoral da Criança, na vila Bem-Querer, onde também distribui cestas básicas ocasionalmente, segundo Vladimilson.

 

Comentários

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Deixe seu comentário